Rapariga a realizar a manutenção da bicicleta

Além de manter a sua bicicleta em boas condições durante mais tempo e prolongar a vida dos componentes, a manutenção da bicicleta é essencial para evitar acidentes que possam pôr em risco a sua segurança, assim como a dos que o rodeiam.

Seguem-se três itens essenciais para manter a bicicleta em excelente estado: reparação de um furo, afinação dos travões e lubrificação da bicicleta.

Homem a encher pneu da bicicleta

Como reparar um furo?

Os pneus esvaziam-se habitualmente devido a um defeito na válvula, ou pipo, ou a um furo na câmara de ar. Encha o pneu com a válvula no topo da roda. Verifique se o pipo veda bem, mergulhando-o num copo de água. Se saírem bolhas de ar, substitua o pipo. Se não saírem, veja se a câmara de ar está furada.

No caso dos pipos mais antigos, terá só de substituir a peça de borracha. Os mais modernos terão de ser integralmente substituídos. Utilize uma ferramenta especial para os desaparafusar.

Caso exista um furo no pneu, embora não seja absolutamente necessário, é mais fácil repará-lo desmontando primeiro a roda.

 

Seguem-se os vários passos a ter em conta na reparação do furo de um pneu de uma bicicleta:

  1. Verifique se a parte de fora do pneu tem pregos, pedras, vidros ou outro objeto que tenha originado o furo, ou que possa vir a provocar outros. Em seguida, encha bem o pneu e faça girar a roda lentamente, passando-a por um recipiente com água. O local do furo será assinalado por bolhas de ar.
  2. Desaperte a porca de fixação do pipo ao aro e empurre o pipo para dentro, afim de soltar os lados do pneu. Introduza os ferros de desmontar entre o pneu e o aro. Puxe a borda do pneu para fora do aro e faça deslizar um dos ferros a toda a volta do aro para soltar o resto do pneu.
  3. Retire a câmara de ar e encha-o o suficiente para lhe dar forma. Passe-a por um recipiente com água – pode haver mais do que um furo. Assinale o ponto ou os pontos de onde provêm as bolhas de ar.
  4. Seque a câmara de ar e faça uma marca na zona do furo. Esvazie completamente o pneu e em seguida passe uma lixa sobre a superfície à volta do furo para que a cola adira melhor. Espalhe uma fina camada de cola e deixe secar durante alguns minutos.
  5. Retire o papel colado à parte adesiva do remendo, coloque este sobre o furo e comprima-o firmemente. Em seguida, remova o papel transparente que o cobre e deite pó de giz sobre a área reparada. Antes de voltar a pôr a câmara de ar no pneu, veja se não ficaram objetos perfurantes dentro dele.
  6. Passe o pipo pelo orifício do aro e introduza a câmara de ar no pneu. Ajuste de novo a extremidade livre do pneu junto do orifício do pipo. Para segurar o pneu, mantenha-o na posição correta ao mesmo tempo que empurra o pipo através do aro e aperta a porca de fixação.
  7. Lubrifique a borda do pneu com WD-40® Produto Multiusos.
  8. Faço-o girar ao mesmo tempo que o comprime à volta do aro com os dedos, começando pela zona do pipo. Tenha cuidado para não entalar a câmara de ar entre o pneu e o aro. Force a última secção do pneu com os polegares.
  9. Veja se o pneu fica bem ajustado a toda a volta. Desaperte o pipo para facilitar a montagem do pneu, aperte-o e por fim encha o pneu.
  10. Em suma, tenha sempre atenção à saúde dos pneus da bicicleta. A pressão de ardos pneus cumpre uma função importante na sua eficiência e duração. Por isso, verifique-a periodicamente, sobretudo quando não utilizar a bicicleta durante algum tempo. Analise com frequência o sistema de ar e a superfície exterior dos pneus, para se certificar que não estão rompidos nem têm objetos incrustados. Esta tarefa é especialmente importante se tem o hábito de circular em pisos de cascalho. Um pneu careca deve ser rapidamente substituído.

 

Como afinar os travões?

Existem dois tipos principais de travões: travões manuais de maxilas, cujo comando está situado em ambos os lados do guiador, e os travões de cubo como os travões de contrapedal. A maioria das bicicletas tem travões de maxila. Verifique regularmente a afinação dos travões. Para isso transporte a bicicleta à mão à velocidade de marcha, travando-a em seguida. As duas rodas devem imobilizar-se completamente. Se, para travar, uma alavanca do travão tem de ser pressionada para lá do meio do seu curso, será necessário fazer uma afinação. Se os travões chiam, vibram ou estão frouxos, precisam também de afinação. Verifique se os calços estão alinhados. Se necessário, aperte o parafuso de fixação dos calços. Se estiverem gastos, substitua-os.

 

Siga estas dicas para afinar os travões da bicicleta:

  1. Procure a manga de afinação e desaperte a porca de segurança. Para os apertar, enrosque-os para fora, ao encontrar a posição correta, segure o parafuso nessa posição e aperte a porca.
  2. Se o parafuso de afinação estiver no máximo, desaperte completamente os travões, enroscando o parafuso todo para dentro. Ajuste o cabo do travão à maxila, desapertando o parafuso de fixação. Utilize um grampo, para segurar os calços dos travões enquanto trabalha. Quanto aos calços dos travões, estes normalmente desgastam-se em simultâneo. Mas, mesmo que só um esteja gasto, mude os dois e certifique-se que o mecanismo funciona corretamente. Em seguida, solte o cabo dos travões e desaperte a porca que fixa o suporte metálico. Segure o suporte com um alicate e extraia o calço com a ajuda de uma chave de fendas. Instale o suporte metálico na vertical e encaixe o calço novo com um martelo. Para realizar esta tarefa, prenda o suporte com firmeza. Atenção:o lado aberto do suporte deve ficar virado para a parte de trás da bicicleta e o calço não deve tocar a jante. Por fim, aperte bem a porca de fixação do suporte.

 Lubrificar correntes da bicicleta com WD-40 Produto Multiusos

Como lubrificar a bicicleta?

Uma bicicleta que é utilizada com regularidade precisa de ser lubrificada uma vez por mês, pois as poeiras causam deterioração e desgaste prematuro de todas as peças móveis. Recomendamos a aplicação do lubrificante WD-40® Produto Multiusos, uma vez que, além de lubrificar, ajuda a eliminar a sujidade e repele a humidade, protegendo-a da oxidação e da corrosão. Antes de lubrificar a bicicleta, é importante limpá-la primeiro, com um produto próprio.

 

Vamos então explicar como lubrificar cada uma das partes da bicicleta:

  1. Corrente: lubrifique a corrente uma vez por mês – não utilize óleo de motores de automóveis, pois agarra a sujidade, o que provocaria o desgaste mais rápido da corrente; nem óleo vegetal, pois este bloquearia a corrente.
  2. Cabos dos travões e das mudanças: aplique mensalmente o lubrificante nos pontos em que os cabos passam através das guias.
  3. Mudanças e mecanismos: limpe cuidadosamente, lubrificando-os em seguida, limpe o óleo em excesso. Faça este procedimento uma vez por mês.
  4. Travões de maxila: lubrifique ligeiramente as articulações ou roldanas uma vez por mês, utilizando uma vasilha portátil e oleando em especial os comandos da bicicleta. Limpe o lubrificante em excesso.
  5. Rolamentos: os rolamentos devem ser desmontados uma vez por ano, limpos e lubrificados. Confie este trabalho a uma oficina, caso a sua bicicleta tenha rolamentos blindados. Se os rolamentos mostrarem sinais de desgaste, substitua-os.

 

Se quer manter a sua bicicleta em boas condições, é aconselhável:

  • Fazer duas revisões por ano, uma depois do verão e outra no final do inverno, para tal é importante que todas as peças estejam bem ajustadas e sem ferrugem.
  • Verificar frequentemente se a bicicleta necessita de ser lubrificada, se os travões estão em bom estado e as mudanças afinadas.
  • Ao lavar a bicicleta com água, assegurar-se que fica bem seca para evitar o aparecimento de ferrugem.
  • Os cromados e alumínios deverão ser limpos com um produto de limpeza adequado a metais.
  • Lubrificar as partes amovíveis da bicicleta: todos os parafusos e porcas, os eixos das rodas, os pedais, assim como o sistema de regulação da altura do selim, as mudanças de velocidade e a campainha, a corrente e os travões.
Comments are closed.